Formação Docente – Revista Brasileira de Pesquisa sobre Formação de Professores https://www.revformacaodocente.com.br/index.php/rbpfp <div class="home-box"> <p>A "Formação Docente" – Revista Brasileira de Pesquisa sobre Formação de Professores, publicação digital sob a responsabilidade editorial do Grupo de Trabalho- GT "Formação de Professores" (GT08), da Associação Nacional de Pós-graduação e Pesquisa em Educação (ANPEd), em coedição com a Editora Autêntica.</p> </div> GT8 Formação de Professores-Anped/Ed. Autentica pt-BR Formação Docente – Revista Brasileira de Pesquisa sobre Formação de Professores 2176-4360 <p>Os direitos autorais pertencem exclusivamente aos autores. Os direitos de licenciamento utilizados pelo periódico é a licença Creative CommonsAttribution-NonCommercial 4.0 International (CC BY-NC-SA 4.0): são permitidos o compartilhamento (cópia e distribuição do material em qualquer meio ou formato) e adaptação (<em>remix)</em>, transformação e criação de material a partir do conteúdo.&nbsp;</p> Apresentação https://www.revformacaodocente.com.br/index.php/rbpfp/article/view/274 José Rubens Lima Jardilino Joana Paulin Romanowski Copyright (c) 2019-09-03 2019-09-03 11 21 9 10 10.31639/rbpfp.v11i21.274 Reformulação de cursos de licenciatura na Bahia: interesses e desafios subjacentes https://www.revformacaodocente.com.br/index.php/rbpfp/article/view/226 <p>Este artigo traz os resultados de uma pesquisa que teve como objetivo investigar os principais desafios enfrentados por três Instituições de Ensino Superior – IES da Bahia, para reformular os cursos de licenciatura, com destaque para o curso de Pedagogia. Trata-se de uma pesquisa qualitativa, de natureza exploratória, cujos dados foram coletados por meio de entrevistas semiestruturadas, realizadas com coordenadores e docentes do referido curso. Os resultados demonstraram que as reformulações foram realizadas a partir da influência das agências internacionais que exigem a elaboração de políticas educacionais de formação docente e adequação curricular nas licenciaturas para atender o mercado. Mas também,&nbsp;merecem atenção a falta de interesse dos alunos pelas licenciaturas devido à falta de garantia de retorno financeiro, além das condições sociais e econômicas desfavoráveis de grande parte desses discentes que necessitam de um olhar das políticas públicas para garantir o acesso e permanência para concluírem a formação inicial.</p> Arlete Ramos dos Santos Elisângela Andrade Moreira Cardoso Claudio Pinto Nunes Copyright (c) 2019-08-30 2019-08-30 11 21 11 30 10.31639/rbpfp.v11i21.226 Formação inicial de professores para a educação básica em uma universidade tecnológica https://www.revformacaodocente.com.br/index.php/rbpfp/article/view/236 <p>O artigo tem como objetivo apresentar o processo de reformulação das licenciaturas na Universidade Tecnológica Federal do Paraná, decorrente das diretrizes curriculares nacionais para a formação de professores da educação básica, definidas na Resolução CNE N<sup>o</sup> 02/2015 e do movimento institucional que alicerçou esse processo, numa perspectiva colaborativa. Para isso, apresenta-se aspectos históricos da constituição da universidade tecnológica, sua história voltada à formação de professores e origem das licenciaturas na universidade. Em seguida, discute-se as políticas de gestão 2016/2020daPró-Reitoria de Graduação da UTFPR que, no intuito de articular suas políticas institucionais à necessidade de fortalecimento da identidade das licenciaturas, propõeos Fóruns dos Cursos de Licenciaturas– ForLic. É nesse movimento que se dá a construção de uma Política Institucional de Formação de Professores, como compromisso para a melhoria da educação pública e de sua articulação com a comunidade, contexto em que se dá a criação da Comissão para Formação de Professores para a Educação Básica na UTFPR. No conjunto de princípios que norteiam a constituição dessas políticas, destacam-se os eixos: articulação com a educação básica,educação inclusiva, tecnologias na formação de professores e no contexto da universidade.</p> Flávia Dias de Souza Luís Maurício Martins de Resende Copyright (c) 2019-08-30 2019-08-30 11 21 31 40 10.31639/rbpfp.v11i21.236 Os Cursos de Licenciatura em Pedagogia das Universidades Públicas do Estado do Paraná https://www.revformacaodocente.com.br/index.php/rbpfp/article/view/221 <p class="TEXTONORMAL" style="text-indent: 0cm; line-height: normal;"><span style="font-family: 'Times New Roman','serif';">O presente trabalho, tem como temática discutir sobre os objetivos dos cursos de Pedagogia, bem como o perfil dos licenciados das Universidades públicas do Paraná. O estudo teve início a partir de discussões e levantamentos realizados no Grupo de Pesquisa sobre o Trabalho Docente (GEPTRADO), da Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG). A pesquisa transcorreu a partir da análise documental dos Projetos dos Cursos de Licenciatura em Pedagogia de oito universidades com treze unidades, e teve como objetivo compreender qual o perfil dos docentes formados por essa licenciatura, bem como quais são os objetivos do curso. Os procedimentos teórico-metodológicos adotados norteiam-se em princípios da pesquisa qualitativa, na análise documental e análise comparativa dos cursos. O acesso aos documentos se deu pelos websites das Universidades. Os resultados da análise, até o momento, foram significativos, acentuando-se como avanços algumas estratégias metodológicas e atuações que privilegiam a atuação do docente na educação infantil e nos anos iniciais do ensino fundamental. Percebe-se nos projetos dos cursos uma formação preocupada com a Educação Básica e comprometida com a docência. É evidente nos projetos o compromisso com uma formação justa e democrática, que valoriza a pesquisa, a relação da teoria com a prática e a interdisciplinaridade. Notou-se ainda nos projetos dos cursos a valorização da formação do professor pesquisador, crítico e criativo. </span></p> Susana Soares Tozetto Melissa Rodrigues da Silva Thaiane de Gois Domingues Copyright (c) 2019-09-02 2019-09-02 11 21 41 56 10.31639/rbpfp.v11i21.221 Desafios da formação docente: https://www.revformacaodocente.com.br/index.php/rbpfp/article/view/229 <p>A formação do professor para atuar na educação infantil e anos iniciais do ensino fundamental é preocupação constante nas instituições formadoras de docentes. O texto aqui apresentado, uma investigação exploratória, tem o objetivo de compartilhar reflexões acerca do processo de reformulação do curso de Pedagogia da Faculdade de Formação de Professores (FFP/UERJ). Durante os anos de 2106 e 2017, um grupo de professoras e professores trabalhou, tendo como referência as Diretrizes Curriculares Nacionaispara a formação inicial e continuada dos profissionais do magistério (BRASIL, 2015), no sentido de reformular o referido curso. Processo construído coletivamente, produziu um curso de acordo com as diretrizes, mas principalmente em consonância com docentes e discentes da instituição, com nossa realidade conjuntural e com princípios de uma educação democrática, pública e de qualidade que sempre foi nossa marca.</p> Helena Fontoura Copyright (c) 2019-09-02 2019-09-02 11 21 57 70 10.31639/rbpfp.v11i21.229 Formação do professor de dança https://www.revformacaodocente.com.br/index.php/rbpfp/article/view/232 <p>Este artigo tem como objetivo discutir a importância da formação do professor em dança no Brasil e analisar o desenho curricular do primeiro curso de licenciatura em Dança de Santa Catarina, implantado na Universidade Regional de Blumenau. Faz-se uma análise da resolução 02/2015 e da Lei nº 13.278, de 2 de maio de 2016, que instituiu a obrigatoriedade da formação específica em Música, Dança, Teatro e Artes Visuais na Educação Básica, por meio dos dados presentes no Projeto Pedagógico do Curso de Licenciatura em Dança da FURB. Esse curso prima pela formação do professor, artista e pesquisador em dança de forma integrada e busca contribuir com a formação de um profissional crítico, criativo e sensível.</p> Carla Carvalho Marco Aurelio da Cruz Souza Rita Buzzi Rausch Copyright (c) 2019-08-30 2019-08-30 11 21 71 88 10.31639/rbpfp.v11i21.232 A Formação docente na Educação Profissional e Tecnológica no IFNMG https://www.revformacaodocente.com.br/index.php/rbpfp/article/view/227 <p>Este artigo teve como objetivo a análise de como é desenvolvida a proposta de formação docente para os professores na educação profissional e tecnológica (EPT) do Instituto Federal do Norte de Minas Gerais (IFNMG), <em>Campus </em>Januária. A pesquisa foi desenvolvida a partir de um estudo de caso, tendo como método o materialismo histórico-dialético, para a qual se utilizou a pesquisa documental e bibliográfica. Verificou-se que as políticas educacionais relativas à formação de professores para a EPT têm sido remodeladas de acordo com os ajustes do sistema capitalista, tendo como finalidade a melhoria das condições e reprodução ampliada do capital.</p> Wanderson Pereira Araújo Cleide Maria Quevedo Quixadá Viana Copyright (c) 2019-08-30 2019-08-30 11 21 89 104 10.31639/rbpfp.v11i21.227 A Escolha pela licenciatura em cursos com Área Básica de Ingresso (ABI) https://www.revformacaodocente.com.br/index.php/rbpfp/article/view/216 <p>Cursos com Área Básica de Ingresso (ABI) são aqueles nos quais o graduando ingressa no Ensino Superior escolhendo apenas a área e após vivenciar um conjunto básico de disciplinas e experiências escolhe entre o bacharelado e a licenciatura. Este trabalho objetivou entender os motivos que levaram os graduandos dos cursos ABI Ciências Biológicas da Universidade Federal de Santa Catarina a escolherem a licenciatura e identificar e refletir acerca desse momento. Percebeu-se que o principal fator envolvido na escolha do curso foi a afinidade pela Biologia e que o desejo de atuação como professor, inicialmente, tem pouca influência na escolha. Viu-se que muitos estudantes quando adentram no curso não têm conhecimento da necessidade de escolher uma das formações e que a escolha pela licenciatura pode ocorrer antes do ingresso ou durante a graduação. Quando se dá durante, acontece principalmente próximo da 6º fase e é influenciada por fatores curriculares e pessoais.</p> Matheus D'avila Schmitt Lúcio Ely Ribeiro Silvério Copyright (c) 2019-09-02 2019-09-02 11 21 105 120 10.31639/rbpfp.v11i21.216 Formação inicial na Pedagogia e o trabalho nas escolas multisseriadas no campo no Oeste de Santa Catarina - Brasil https://www.revformacaodocente.com.br/index.php/rbpfp/article/view/225 <p>Este artigo propõe compreender como a temática do ensino multisseriado está inserida na formação inicial de graduadas em Pedagogia a partir de depoimentos de educadoras que narram sua trajetória como docentes no ensino multisseriado no campo. O problema de pesquisa que mobilizou o estudo foi: Qual a percepção das educadoras das escolas multisseriadas do interior do município de Anchieta-SC sobre a formação recebida no curso de Pedagogia para trabalhar nessa modalidade de ensino? Do problema derivam as seguintes questões de pesquisa: Como se caracteriza a trajetória das escolas multisseriadas no município de Anchieta-SC? As pedagogas sentem-se preparadas para atuar em escolas multisseriadas?&nbsp; Quais os desafios pedagógicos nas escolas multisseriadas no campo?&nbsp; A formação inicial das educadoras capacita para trabalhar com todas as modalidades de ensino? O objetivo geral foi compreender, a partir da percepção das educadoras que trabalham nas escolas multisseriadas do campo se a formação recebida na Pedagogia prepara para trabalhar nas diferentes modalidades de ensino. A pesquisa realizou-se em duas escolas multisseriadas situadas no município de Anchieta-SC, por meio de entrevistas semiestruturadas, gravadas e transcritas, com três educadoras que atuam no ensino multisseriado do campo. O estudo possibilitou compreender que existem vários desafios para as docentes de classes multisseriadas, mas, percebemos que a Pedagogia precisa melhorar a formação das pedagogas para que possam estar preparados para trabalhar nessas escolas multisseriadas. O resultado mostrou que as educadoras que se formaram em Pedagogia demonstram não terem formação específica para trabalhar em escolas multisseriadas, porém, de várias formas vão buscar capacitação e se preparar para fazer um bom trabalho.</p> Ivo Dickmann Jéssica Luana da Costa Folgiarini Copyright (c) 2019-08-30 2019-08-30 11 21 121 136 A representação do(a) professor(a) de Educação Física: imagens disponibilizadas nos websites das licenciaturas de universidades brasileiras https://www.revformacaodocente.com.br/index.php/rbpfp/article/view/234 <p>O presente artigo busca apreciar as representações dos(as) professores(as) licenciados(as) em Educação Física nos sites das graduações mais bem pontuadas do Brasil a partir das avaliações do MEC. Para tanto, separou-se ao todo 7 universidades que oferecem o curso e analisou-se as imagens utilizadas em seus respectivos <em>websites</em> para retratar o(a) profissional do campo. A partir de um aporte teórico na perspectiva dos Estudos Culturais, foi inferido sobre a escassa representação do(a) professor(a) licenciado(a) em situação escolar, o que, defende-se, é um possível vetor de força que contribui para a fortificação de uma identidade cultural ginástico-esportivista e para a afirmação da vertente educacional como pouco prioritária no campo.</p> João Pedro Goes Rosa Aparecida Pinheiro Copyright (c) 2019-08-30 2019-08-30 11 21 137 148 10.31639/rbpfp.v11i21.234