Formação Docente – Revista Brasileira de Pesquisa sobre Formação de Professores https://www.revformacaodocente.com.br/index.php/rbpfp <div class="home-box"> <p>A "Formação Docente" – Revista Brasileira de Pesquisa sobre Formação de Professores, publicação digital sob a responsabilidade editorial do Grupo de Trabalho- GT "Formação de Professores" (GT08), da Associação Nacional de Pós-graduação e Pesquisa em Educação (ANPEd), em coedição com a Editora Autêntica.</p> </div> GT8 Formação de Professores-Anped/Ed. Autentica pt-BR Formação Docente – Revista Brasileira de Pesquisa sobre Formação de Professores 2176-4360 <p>Os direitos autorais pertencem exclusivamente aos autores. Os direitos de licenciamento utilizados pelo periódico é a licença Creative CommonsAttribution-NonCommercial 4.0 International (CC BY-NC-SA 4.0): são permitidos o compartilhamento (cópia e distribuição do material em qualquer meio ou formato) e adaptação (<em>remix)</em>, transformação e criação de material a partir do conteúdo.&nbsp;</p> Políticas de Formação de Professores na América Latina https://www.revformacaodocente.com.br/index.php/rbpfp/article/view/313 José Rubens Lima Jardilino Copyright (c) 2020 José Rubens Lima Jardilino https://creativecommons.org/licenses/by-nc-sa/4.0 2020-02-21 2020-02-21 12 23 9 10 10.31639/rbpfp.v12i23.313 Formação de professores na America Latina: apontamentos introdutórios https://www.revformacaodocente.com.br/index.php/rbpfp/article/view/300 <p>As pesquisas sobre a formação de professores têm sido temáticas de destaque tanto no Brasil como América Latina. Neste artigo pretendemos apresentar o Dossiê que integra este número da Revista Formação Docente, bem como destacar alguns aspectos que ora aproximam, ora distanciam os países objeto dessas reflexões. Esse estudo envolveu seis países, a saber, Brasil, Peru, Argentina, Colômbia, Uruguai e Chile. A escolha se baseou tanto na diversidade dos processos formativos evidenciados em cada país como na proximidade com os pesquisadores e pesquisadoras convidados. Mesmo com os avanços que cada país sinalizou em relação à formação de seus professores, os governos na América Latina ainda precisarão investir na formação e valorização profissional dos docentes, como um passo importante e decisivo na melhoria da qualidade da educação ofertada, bem como na redução das desigualdades sociais que enfrentam cada contexto regional.</p> Célia Maria Fernandes Nunes Regina Magna Bonifácio Araújo Copyright (c) 2020 celia maria fernandes nunes; Regina Magna Bonifácio Araujo https://creativecommons.org/licenses/by-nc-sa/4.0 2020-02-21 2020-02-21 12 23 11 20 10.31639/rbpfp.v12i23.300 Avances y deudas pendientes en los intentos de transformación de las instituciones de formación docente en America Latina https://www.revformacaodocente.com.br/index.php/rbpfp/article/view/295 <p>Nos últimos vinte anos, mantivemos grandes expectativas sobre como outro tipo de instituição de treinamento poderia se tornar um arquiteto fundamental para promover e sustentar a inovação dos sistemas educacionais. Os processos de transformação da formação de professores na região tiveram múltiplos avanços, mas também sofreram reveses. Neste artigo, analisamos alguns desses processos, questionamos o conceito de inovação e tentamos propor alguns nós críticos para continuar pensando. Sabemos que existem muitos fatores que afetam as dificuldades na introdução de mudanças desejadas e desejáveis ​​na formação de professores. Entre eles, a instabilidade política de nossos países, as tradições enraizadas no ensino e na formação de professores e as representações sobre a profissão são combinadas de diferentes maneiras, configurando cenários complexos e diversos.</p> <p>&nbsp;</p> Paula Alejandra POGRÉ Copyright (c) 2020 Paula Alejandra POGRÉ https://creativecommons.org/licenses/by-nc-sa/4.0 2020-02-21 2020-02-21 12 23 21 32 10.31639/rbpfp.v12i23.295 Políticas de Formação de Professores no Brasil, pós LDB 9.394/96 https://www.revformacaodocente.com.br/index.php/rbpfp/article/view/289 <p>O presente artigo busca analisar os documentos elaborados em âmbito federal que orientaram a formação de professores no Brasil a partir da promulgação LDB (nº 9394/96) até a Resolução CNE/CP nº 2 de 2015 e aí incluídas as recentes revisões e atualizações dessa Resolução propostas no novo documento do CNE de 2019. Inicialmente são explorados os conceitos de política, política pública e política educacional e, para a análise da legislação, o referencial teórico/metodológico apoiou-se nas contribuições da abordagem do ciclo de políti­cas. Aponta-se como uma política de formação inicial e continuada deve exemplificar a interlocução entre o contexto de influência e o contexto da produção de texto em sua elaboração e finaliza com a defesa das Diretrizes Curriculares Nacionais para a Formação Inicial e Continuada dos Profissionais do Magistério da Educação Básica de 2015.</p> Adriana Reis Marli E. A. D. André Laurizete Ferragut Passos Copyright (c) 2020 Adriana Reis, Marli André, Laurizete PUC https://creativecommons.org/licenses/by-nc-sa/4.0 2020-02-21 2020-02-21 12 23 33 52 10.31639/rbpfp.v12i23.289 Indução profissional docente na Colômbia: desafios para o formação inicial e contínuo https://www.revformacaodocente.com.br/index.php/rbpfp/article/view/287 <p>O objetivo deste artigo é apresentar elementos gerais da política de formação de professores na Colômbia e, principalmente, focar na integração profissional dos professores. O interesse nesta etapa vem surgindo há vários anos no mundo; no entanto, na Colômbia, é uma questão associada ao acompanhamento de graduados ou sessões de iniciação e ainda não aparece nos documentos de política. Portanto, são mencionadas algumas iniciativas locais e nacionais, que mostram que é possível atender a esse grupo de professores, que estão em seus primeiros anos de ensino, enfrentando situações pessoais, institucionais e sociais, de maneira solitária e frustrante ou em alguns casos, no abandono da profissão. Inclui parte da revisão de literatura que realizamos em vários projetos do Grupo PiEnCias, bem como avanços nos processos de acompanhamento que desenvolvemos desde 2015.</p> Maria Mercedes Jiménez Copyright (c) 2020 Maria Mercedes Jiménez https://creativecommons.org/licenses/by-nc-sa/4.0 2020-02-21 2020-02-21 12 23 53 66 10.31639/rbpfp.v12i23.287 Mudanças nas políticas de formação de professores no chile: análise do currículo de formação nos estágios de uma universidade regional do Maule https://www.revformacaodocente.com.br/index.php/rbpfp/article/view/288 <p>Los cambios en las políticas de formación docente traen importantes desafíos de mejoramiento a las universidades que ofrecen programas de pedagogía en Chile. Específicamente, la formación práctica introduce cambios curriculares sobre la base de una estructura graduada, que se traduce en la incorporación temprana y progresiva de los estudiantes a experiencias profesionales en escuelas de la región. Se considera primordial la articulación de contenidos teóricos con experiencias vividas al interior de las escuelas y se enfatizan en la necesidad de que estos espacios constituyan relaciones bidireccionales. Este análisis muestra que la formación práctica de la Universidad Católica del Maule, está dando respuesta a los requerimientos de la política pública, en termino de disponer de una estructura que de soporte a los procesos de práctica. No obstante, se requiere mayor avance en la apropiación de un enfoque territorial que contribuya a relaciones de reconocimiento reciproco entre universidad y centros escolares.</p> Caroll Schilling Gerardo Sánchez Sánchez Copyright (c) 2020 Caroll Schilling, Gerardo Sánchez Sánchez https://creativecommons.org/licenses/by-nc-sa/4.0 2020-02-21 2020-02-21 12 23 67 82 10.31639/rbpfp.v12i23.288 Políticas públicas de formación inicial docente en el Perú https://www.revformacaodocente.com.br/index.php/rbpfp/article/view/282 <p>El artículo parte de un breve análisis de las principales tendencias de la formación inicial docente en la región para presentar luego las políticas públicas de formación inicial docente formuladas por el Ministerio de Educación del Perú que se rigen por la Ley de Institutos y Escuelas de Educación Superior y de la Carrera Pública de sus Docentes, Ley 30512 del año 2016. Se presenta el modelo institucional y el pedagógico de estas políticas. Si bien la formación inicial docente en el Perú está a cargo tanto de Facultades de Educación de universidades públicas y privadas, como de Institutos Superiores Pedagógicos, la referida ley y la política se dirige sólo a estos últimos, y especialmente a los del sector público. La ley señala que los Institutos Superiores Pedagógico que cuenten con condiciones básicas de calidad determinadas por el Ministerio de Educación, previa verificación, serán licenciados, es decir contarán con una autorización de funcionamiento y pasarán a ser Escuelas de Educación Superior Pedagógica, las cuales otorgarán el grado académico de bachiller y el título profesional, conducentes a estudios de posgrado.<br>Las políticas comprenden una carrera pública para los docentes formadores, el perfil del docente y del directivo, y un programa de fortalecimiento de capacidades de los formadores de institutos públicos, para que puedan implementar el currículo por competencias. El modelo pedagógico propone un diseño curricular nacional basado en competencias que comprende cuatro dominios: preparación para el aprendizaje de los estudiantes; Enseñanza para el aprendizaje de los estudiantes; Participación en la gestión de la escuela articulada a la comunidad; y Desarrollo personal y de la profesionalidad e identidad docente. Este diseño responde en muchos aspectos a las tendencias de la región, especialmente en cuanto al componente de formación en la práctica e investigación. Finalmente se analizan los principales logros y aspectos pendientes de las políticas públicas propuestas</p> Cristina Del Mastro Vecchione Copyright (c) 2020 Cristina Del Mastro https://creativecommons.org/licenses/by-nc-sa/4.0 2020-02-21 2020-02-21 12 23 83 98 10.31639/rbpfp.v12i23.282 Formação de professores no Uruguai: tensões e desafios do processo de transição para um modelo universitário de formação de ensino https://www.revformacaodocente.com.br/index.php/rbpfp/article/view/293 <p>Uruguay has initiated in recent years a complex process of renewal in the training of education professionals. In this sense, the transition to a teacher training of a university nature highlights the conflict between formative traditions and the new demands of teacher policies that seek to rethink the required skills, knowledge and working conditions of teachers. This report aims to deepen the current process of transformation of the model of training of teachers of secondary education in Uruguay, from a historical and analytical perspective. The approach of this process is carried out from a double way of analysis. On the one hand, it is studied the genesis and the main milestones of the education of secondary school teachers in Uruguay. In parallel, we reflect on the main tensions and conflicts that arise from the analysis of the implementation of educational policies and the different positions and conflicts between administrative authorities, trade unions and different teaching groups. Among other aspects that generate tensions and conflicts in the history of teacher training in the country, we reflect on the debate around the design of curricular plans, regulations of training processes and teacher training practices.</p> Eduardo Rodríguez Zidán Javier Grilli Silva Soledad Rodríguez Rodríguez Copyright (c) 2020 Eduardo Rodríguez Zidán, Javier Grilli Silva, Soledad Rodríguez Rodríguez https://creativecommons.org/licenses/by-nc-sa/4.0 2020-02-21 2020-02-21 12 23 99 114 10.31639/rbpfp.v12i23.293 Primera experiencia de formación de profesores en el norte del Perú https://www.revformacaodocente.com.br/index.php/rbpfp/article/view/307 <p><strong>RESUMEN: </strong>El presente texto aborda la creación y desarrollo de la primera Escuela Normal Urbana de Trujillo y del norte del Perú, nacida al interior de la Universidad Nacional de esta ciudad, el año de 1936, destinada a la formación de profesores de educación primaria y secundaria. El problema planteado consiste en dilucidar la diferencia en las iniciativas de la creación de escuelas normales de Lima y de Trujillo. El trabajo comienza haciendo referencia a la fundación de las primeras escuelas normales en Lima, por disposiciones del gobierno central durante los siglos XIX y XX. Luego se investiga los antecedentes o primeras tentativas en Trujillo para establecer los estudios conducentes a la formación de educadores, que confluyeron en la creación de la Sección Pedagógica el año de 1936, matriz de la Escuela Normal en sus ramas de Normal Urbana y Normal Superior, en el seno de la hasta entonces única universidad en Trujillo y en la región norteña. Asimismo se alude a su organización, plan de estudios y especialidades, así como a sus directivos y primeros egresados. La investigación continúa con la creación de la Facultad de Letras y Educación dentro de la cual quedó inmersa la Escuela Normal a partir de 1946 hasta su cierre en 1972. Se demuestra que en la capital de la república y otras ciudades, las escuelas normales del siglo XIX y aún del XX fueron fundadas por disposiciones del gobierno central, en tanto que en Trujillo la decisión es de carácter local. Para nuestra investigación fueron consultadas fuentes primarias –archivos y otros documentos- como también secundarias. Hemos contado con los aportes de autores individuales e institucionales.</p> Elmer Robles Ortiz Copyright (c) 2020 Elmer Robles Ortiz https://creativecommons.org/licenses/by-nc-sa/4.0 2020-02-21 2020-02-21 12 23 115 138 10.31639/rbpfp.v12i23.307 Revisitando as escuelas normales no chile: uma recuperação da história da formação de professores https://www.revformacaodocente.com.br/index.php/rbpfp/article/view/306 <p>Chile em meados da década de 1970 viveu uma drástica transformação econômica, política e cultural. No campo da formação de professores para escola básica, desde o final da década de 1960 foi proposta uma mudança, transferindo a formação de professores das Escolas Normais para a universitária. Esse processo que se acelerou com o golpe militar de 11 de setembro de 1973. Desde então, a pesquisa em escolas normais continuou, de maneira geral, a partir de uma perspectiva historiográfica e através da coleta de histórias. Agora, após uma série de transformações na formação de professores em nosso país, propomos avançar no resgate das formas, conteúdos e valores que foram reforçados naqueles anos. Nessa busca, constatamos que os conceitos de democracia, participação, cidadania, ativismo e justiça social estavam presentes na formação normalista. Este artigo propõe um trabalho de reencontro com a história da formação de professores realizada nas Escolas Normais para, através de sua revisão, analisar os novos desafios para o ensino hoje no Chile.</p> Ilich Silva-Peña Fernanda Olivos-González Lorena P. López-Torres Copyright (c) 2020 Ilich Silva-Peña, Fernanda Olivos-González, Lorena P. LÓPEZ-TORRES https://creativecommons.org/licenses/by-nc-sa/4.0 2020-02-21 2020-02-21 12 23 139 152 10.31639/rbpfp.v12i23.306 A difusão da cultura negra e sua interface na formação de professores da EJA: uma análise sobre as questões étnico-raciais nas escolas de Mariana-MG https://www.revformacaodocente.com.br/index.php/rbpfp/article/view/304 <p>Este artigo tem como objetivo, contribuir com a análise acerca produção de um material didático crítico, acerca da cultura negra trabalhada no contexto escolar de Mariana-MG. Intitulada <em>“A difusão da Cultura Negra e sua interface na Formação de Professores da EJA: uma análise sobre as questões étnico-raciais nas escolas de Mariana”, </em>o objeto da análise far-se-á a partir da investigação sistemática dos materiais pensados e propostos, ao que é referente às questões étnicos-raciais, para Educação de Jovens e Adultos (EJA).&nbsp; Para esse fim propôs-se também, analisar sobre os fundamentos, ideológicos, das terias educacionais contemporâneas no que pesa a influência destas na formação de professores e dos jovens das escolas periféricas. Nesse sentido, essa pesquisa terá como base teórica uma perspectiva de cunho crítico que envolve as áreas da Formação de Professores, Epistemologia e teorias educacionais e História da Educação do Negro no Brasil.</p> Marcelo Donizete Silva Katia Maria dos Santos Quirino Copyright (c) 2020 Marcelo Donizete Silva, Katia Maria dos Santos Quirino https://creativecommons.org/licenses/by-nc-sa/4.0 2020-02-21 2020-02-21 12 23 153 166 10.31639/rbpfp.v12i23.304