A Formação docente na Educação Profissional e Tecnológica no IFNMG

  • Wanderson Pereira Araújo IFNMG
  • Cleide Maria Quevedo Quixadá Viana Universidade de Brasília - UnB / PPGE

Resumo

Este artigo teve como objetivo a análise de como é desenvolvida a proposta de formação docente para os professores na educação profissional e tecnológica (EPT) do Instituto Federal do Norte de Minas Gerais (IFNMG), Campus Januária. A pesquisa foi desenvolvida a partir de um estudo de caso, tendo como método o materialismo histórico-dialético, para a qual se utilizou a pesquisa documental e bibliográfica. Verificou-se que as políticas educacionais relativas à formação de professores para a EPT têm sido remodeladas de acordo com os ajustes do sistema capitalista, tendo como finalidade a melhoria das condições e reprodução ampliada do capital.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Wanderson Pereira Araújo, IFNMG

Graduado em Pedagogia pelo Instituto de Ciências Sociais e Humanas do Vale do São Francisco. Mestre em Educação pela Universidade de Brasília - UnB. Doutor em Educação na linha de pesquisa Política, Trabalho e Formação Humana pela Universidade Federal de Minas Gerais - UFMG. Professor do Ensino Básico, Técnico e Tecnológico do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Norte de Minas Gerais - IFNMG/Campus Januária. Membro do Grupo de Estudos e Pesquisas sobre Marx, Trabalho e Educação - GEPMTE, sob a coordenação do Professor Hormindo Pereira de Souza Júnior (UFMG). Dedica-se aos estudos sobre o trabalho como centralidade ontológica do ser social, a política de Educação Profissional e Tecnológica dos trabalhadores e a emancipação humana.

Cleide Maria Quevedo Quixadá Viana, Universidade de Brasília - UnB / PPGE

Graduada em Pedagogia pela UFC (1978), com habilitação em Orientação Educacional (1980), mestrado em Educação (1988) e doutorado em Educação (2001), pela UFC, pós-doutorado em Educação (2007), na área de Desenvolvimento Profissional Docente, PPGE/UnB. Professora Adjunto IV aposentada, 40h DE, de 2009 até julho de 2017, UnB. Professora Adjunto aposentada pela UECE. Experiência nas áreas de Didática, Docência na Educação Superior, Avaliação Escolar, Pesquisa Educacional, Trabalho e Educação. Fundadora, líder de 2012 a 2017, e a partir de 2017 vice-líder do Grupo de Estudos e Pesquisa sobre Marxismo e Formação do Educador ? MarxEduca (PPGE-UnB). Vice-coordenadora do Grupo de Estudos e Pesquisa sobre Docência Universitária e Inovações Pedagógicas - GEP PRODOCÊNCIA, (PPGE-UnB), de 2007 a março de 2014.

Referências

ARAÚJO, Wanderson Pereira. A formação docente para a Educação Profissional e Tecnológica no IFNMG-Campus Januária. 2014. 195f. Dissertação (mestrado) – Universidade de Brasília, Programa de Pós-Graduação em Educação.
BRASIL. Conselho Nacional de Educação. Diretrizes Curriculares Nacionais para a
Formação de Professores da Educação Básica. Parecer CNE/CP n. 01/2002. Diário
Oficial da União de 09/04/2002, Seção 1, p. 31. Disponível em: . Acesso em 20 de maio de 2013.
______. Diretrizes Curriculares Nacionais para a Formação de Professores da Educação Básica, em nível Superior, curso de licenciatura, de graduação plena. Parecer CNE/CP n. 9, de 08/05/2001. Brasília, DF: DOU, 18.01.2002.
______. Lei n. 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Brasília: Presidência da República, Casa Civil, 1996. Disponível em: . Acesso em: 06 nov. 2012.
______. Lei n.11.892, de 29 de dezembro de 2008. Institui a Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica, e dá outras providências. Diário Oficial da União de 30/12/2008. Brasília, 2008.
______. Resolução n. 2 de 26 de junho de 1997. Dispõe sobre os programas especiais de formação pedagógica de docentes para as disciplinas do currículo do ensino fundamental, do ensino médio e da educação profissional em nível médio. Disponível em: < http://www.portal.mec.gov.br/setec/.../legisla_tecnico_resol02_26junho_1997> Acesso em: 06 de jun. 2013.

CIAVATTA, Maria. Formação de professores para a educação profissional e tecnológica: perspectivas históricas e desafios contemporâneos. Educação Superior em debate, v.8, set. 2008. Brasília: Inep.
CURY, Carlos Roberto Jamil. Educação e contradição: elementos metodológicos para uma teoria crítica do fenômeno educativo. São Paulo: Cortez, 1985.
DELORS, Jacques (Org.). Educação: um tesouro a descobrir (Relatório para a Unesco da Comissão Internacional sobre educação para o século XXI). Brasília, DF: MEC/Unesco, 2001.
INSTITUTO FEDERAL DO NORTE DE MINAS GERAIS. Programa Institucional de Desenvolvimento dos Servidores (PIDS). IFNMG, 2013. Disponível em: . Acesso em: 06 de ago. 2013.
______. Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI). IFNMG, 2008. Disponível em: . Acesso em: 06 de ago. 2013.
______. Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI). IFNMG, 2013. Disponível em: . Acesso em: 06 de fev. 2014.
JIMENEZ Susana Vasconcelos; MAIA FILHO, Osterne Nonato. A chave do saber: um exame crítico do novo paradigma educacional concebido pela ONU. In: SANTOS, Deribaldo; JIMENEZ, Susana; QUIXADÁ VIANA, Cleide Maria Quevedo; RABELO, Jackline (Orgs.). Educação pública, formação profissional e crise do capitalismo contemporâneo. Fortaleza: EdUECE, 2013. p. 113-134.
JIMENEZ, Susana Vasconcelos. Mercantilização do ensino e reprodução do capital. Fortaleza, 2010. (mimeo).
KUENZER, Acácia Zeneida. Formação de professores para a educação profissional e tecnológica: perspectivas históricas e desafios contemporâneos. Educação Superior em debate, v. 8, set. 2008. Brasília: Inep.
MACHADO, Lucília Regina de Souza. Diferenciais inovadores na formação de professores para a educação profissional. Revista Brasileira da Educação Profissional e Tecnológica/Ministério da Educação, Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica, Brasília, v. 1, n. 1, p. 8-22, jun. 2008.
______. Formação de professores para a educação profissional e tecnológica: perspectivas históricas e desafios contemporâneos. In: MEC/Inep (Org.). Formação de professores para educação profissional e tecnológica. Brasília: MEC/Inep, 2008, v. 8, p.67-82.
______. Mudanças tecnológicas e a educação da classe trabalhadora. LOPES, Eliane Marta Teixeira; PEREIRA, Ricardo Marcelo (Orgs.). Conhecimento e inclusão social: 40 anos de pesquisa em educação. Belo Horizonte: Ed. UFMG, 2011.
MARX, Karl. O capital: capítulo inédito de O capital, resultados do processo de produção imediata. ed. 2. São Paulo: Centauro, 2004.
MÉSZÁROS, István. Para além do capital. São Paulo: Boitempo, 2011.
SANTOS, Deribaldo. Graduação tecnológica no Brasil: crítica à expansão do ensino superior não universitário. Curitiba, PR: CRV, 2012.
SAVIANI, Dermeval. Pedagogia histórico-crítica: primeiras aproximações. 11. ed. Campinas, SP: Autores Associados, 2011.
TONET, Ivo. Educação, cidadania e emancipação humana. Ijuí: Ed. Unijui, 2005.
VEIGA, Ilma Passos Alencastro. A aventura de formar professores. Campinas, SP: Papirus, 2009.
______. A prática pedagógica do professor de didática. 13. ed. Campinas, SP: Papirus, 1989.
Publicado
30-08-2019
Como Citar
ARAÚJO, W. P.; QUIXADÁ VIANA, C. M. Q. A Formação docente na Educação Profissional e Tecnológica no IFNMG. Formação Docente – Revista Brasileira de Pesquisa sobre Formação de Professores, v. 11, n. 21, p. 89-104, 30 ago. 2019.