O estágio supervisionado como espaço de reflexão sobre o exercício da docência em química no ensino médio

  • Maira Ferreira UFRGS
  • Eliezer Martins
  • Kauana Gonçalves
Palavras-chave: Ensino de Química; Formação de Professores; Estágio Supervisionado

Resumo

O estágio supervisionado é componente curricular obrigatório em cursos de Licenciatura. Essencial para a formação de professores, o estágio envolve atividades de prática profissional em situações reais de trabalho, possibilitando tempos e espaços de aprendizagem da prática docente e permitindo ao estudante analisar seu ambiente profissional. Esta etapa da formação docente pode ser entendida como um período de interstício entre as aprendizagens construídas na academia e os saberes produzidos na prática profissional, uma vez que, durante os estágios, os licenciandos são perpassados pelas teorizações e práticas da universidade e da escola. Esse tempo de aprendizagem contempla uma proposta de formação acadêmica que considera os saberes professorais e as experiências relacionadas à prática do cotidiano na relação com o âmbito escolar, o local que exercerão sua futura profissão (TARDIF, 2002, apud SILVA, 2009).Fazer essa transição da cultura acadêmica para a cultura escolar tem sido um dos grandes desafios em cursos de formação de professores.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ALVES, Nilda. Formação de Professores: pensar e fazer. 11 ed. São Paulo: Cortez, 2011, 112p.
AUGUSTO, Thaís Gimenez da Silva et al. Interdisciplinaridade: concepções de professores da área ciências da natureza em formação em serviço. Ciência & Educação, São Paulo, v. 2, n. 10, p.277-289, ago. 2004. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S1516-73132004000200009&script=sci_abstract&tlng=pt> Acesso em: 04 Jan.2018.
BARDIN, Laurence. Análise de Conteúdo. São Paulo: Edições 70, 2011. 279 p. Traduções de Luís Antero Reto e Augusto Pinheiro
BRASIL, CNE/CEB. Resolução CNE/CEB nº 5/2011, de 30 de Janeiro 2012 . Brasília/DF, 2012. Disponível em: < http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_docman&view=download&alias=9864-rceb002-12&Itemid=30192>. Acesso em: 27 de Out. 2015.

_______, CNE/CP. Parecer CNE/CP 09/2001, de 08 de Maio de 2001. Brasília/DF, 2001.Disponível em:< http://portal.mec.gov.br/cne/arquivos/pdf/009.pdf>. Acesso em: 25 Set. 2014.

_______, CNE/CP. Parecer CNE/CP 09/2007, de 05 de Dezembro de 2007. Brasília/DF, 2007.Disponível em: < http://portal.mec.gov.br/cne/arquivos/pdf/2007/pcp009_07.pdf>. Acesso em: 25 de set. 2014.

_______, CNE/CP. Parecer CNE/CP 28/2001, de 02 de Outubro de 2001. Brasília/DF, 2001. Disponível em: < http://portal.mec.gov.br/cne/arquivos/pdf/028.pdf >. Acesso em: 25 de set. 2014.

_______, CNE/CP. Resolução CNE/CP 01/2002, de 18 de Fevereiro de 2002, Resolução CNE/CP 02/2002, de 19 de Fevereiro de 2002. Brasília/DF, 2002. Disponível em:< http://portal.mec.gov.br/cne/arquivos/pdf/rcp01_02.pdf http://portal.mec.gov.br/seesp/arquivos/pdf/res2_2.pdf>. Acesso em: 25 de set. 2014.


_______, CNE/CP. Resolução CNE/CP 01/2015, de 1 de Julho de 2015. Brasília/DF, 2015.Disponível em:http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_docman&view=download&alias=70431-res-cne-cp-002-03072015-pdf&category_slug=agosto-2017-pdf&Itemid=30192. Acesso em:04 Jan. 2018.

_______, Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Disponível em: Acesso em: 04. Jan. 2018.
BOVO, Marcos Clair. Interdisciplinaridade e Transversalidade como Dimensões da Ação Pedagógica. Urutágua: Acadêmica Multidisciplinar, Paraná, v. 07, p.1-11, 03 dez. 2004. Disponível em: . Acesso em: 13 out. 2015.
FRANCO, Maria Laura Plubisi Barbosa. Análise de Conteúdo. 3.ed. Brasília: Liber Livro, 2008. 80 p.

FÁVERO, Maria de Lourdes de A. Universidade e estágio curricular: subsídios para discussão. In ALVES, Nilda (org.) Formação de Professores: pensar e fazer. 11ed. São Paulo: Cortez, 2011.

GAIGER, Paulo J. G.; PINTO, Maria das G. G.; PITANO, Sandro de C. Currículo e Projeto Pedagógico, Estágio e Formação Continuada: outros olhares e outras reflexões. Pelotas: Ed. da UFPEL, 2010.

GARCIA, Irene T.S.; KRUGER, Verno. Implantação Das Diretrizes Curriculares Nacionais Para Formação De Professores de Química em Uma Instituição Federal De Ensino Superior: Desafios e Perspectivas. Química Nova, Brasil. v.32, n.8, p.2218-2224, abril/out 2009. Disponível em:< http://quimicanova.sbq.org.br/imagebank/pdf/Vol32No8_2218_38-ED08558.pdf> Acesso em: 04 Jan.2018.

LEITE, Yoshie U.; GHEDIN, Evandro; ALMEIDA, Maria I.. Formação de Professores: caminhos e descaminhos da prática. Brasília: Líber Livro editora, 2008.

LÜDKE, Menga; ANDRÉ, Marli E. D. A. de. Pesquisa em Educação: abordagens qualitativas. 1. Ed. São Paulo: E.P.U, 1986. 99 p.

MANZINI, E. J. Entrevista semi-estruturada: análise de objetivos e de roteiros In. Seminário Internacional Sobre Pesquisa E Estudos Qualitativos, 2. 2004, São Paulo. A pesquisa qualitativa em debates. Bauru: Usc, 2004. 10 p. Disponível em: . Acesso em: 19 Out. 2015.

MALACARNE, Vilmar. Os professores de Química, Física e Biologia da região oeste do Paraná: Formação e atuação.2007. 261 f. Tese (Doutorado) - Curso de Filosofia Licenciatura Plena, Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2007. Disponível em: . Acesso em: 19 Out. 2015.

MELO, Geovana Ferreira. Torna-se professor: a formação desenvolvida nos cursos de Física, Matemática e Química da Universidade Federal de Uberlândia. 2007. 230 f. Tese (Doutorado) - Curso de Pedagogia, Programa de Pós-graduação em Educação, da Universidade Federal de Goiás, Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2007. Disponível em: . Acesso em: 19 Out. 2015.

MOSÉ, Viviane. A escola e os desafios contemporâneos organização e apresentação: 1 ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2013.336p.

NÖRNBERG, Marta. (Org.). Formação em contextos de estágio e desenvolvimento profissional. 1ed.São Leopoldo: Oikos Editora, 2017, v. 1, p. 133-155. Disponível em:< https://wp.ufpel.edu.br/obeducpacto/files/2017/10/Formacao-em-contextos-de-estagio-e-book.pdf> Acesso em: 04 Jan. 2018.

PELOZO, Ritta de C. B. Prática de Ensino e o Estágio Supervisionado enquanto Mediação entre Ensino, Pesquisa e Extensão. Revista Científica Eletrônica de Pedagogia, Brasil. Ano V, n. 10, 2007. Disponível em: : Acesso em: 15 de Maio 2014.

PIMENTA, Selma Garrido. O Estágio na Formação de Professores: Unidade Teoria e Prática? 11.ed. São Paulo: Cortez, 2012, 224p.

PEREIRA, Júlio Emílio Diniz. As licenciaturas e as novas políticas educacionais para a formação docente. Educação & Sociedade: Educ. Soc, Campinas, v. 68, n. 17, p.109-125, dez. 1999. Disponível em: . Acesso em: 19 out. 2015

ROSA, Maria Inês Petrucci. Formação docente, Identidade profissional e a disciplina escolar: práticas curriculares no ensino médio. Zetetiké, Unicamp, v, 18, número temático 2010. Disponível em:< https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/zetetike/article/viewFile/8646659/13561> Acesso: 04 Jan.2018.

SILVA, M. Complexidade da formação de professores: saberes teóricos e saberes práticos.. São Paulo: Editora UNESP; São Paulo: Cultura Acadêmica, 2009. 114 p. Disponível em:< http://www.creasp.org.br/biblioteca/wp-content/uploads/2012/05/Complexidade_da_formacao_de_professores-NOVA-P4.pdf> Acesso: 04 Jan.2018.

SEDUC/RS. Secretaria Estadual de Educação do rio Grande do Sul. Proposta Pedagógica para o Ensino Médio Politécnico e Educação Profissional Integrada ao Ensino Médio (2011-2014). Porto Alegre, 2011. Disponível em: http://servicos.educacao.rs.gov.br/dados/ens_med_proposta.pdf> Acesso em: 04 Jan. 2018.

TARDIF, Maurice. Saberes docentes & formação profissional. 8. ed. Rio de Janeiro: Vozes, 2007 328 p.

VEIGA-NETO, Alfredo José da. Currículo, Disciplina e Interdisciplinaridade. Ciência do Esporte.São Paulo, v. 17, n. 2, p.105-119, 1996.Disponível em: . Acesso em: 13 Out. 2015.
Publicado
12-07-2019
Como Citar
FERREIRA, M.; MARTINS, E.; GONÇALVES, K. O estágio supervisionado como espaço de reflexão sobre o exercício da docência em química no ensino médio. Formação Docente – Revista Brasileira de Pesquisa sobre Formação de Professores, v. 11, n. 20, p. 11-26, 12 jul. 2019.