Formação de professores na educação profissional: uma análise sobre a dimensão pedagógica

  • Adriana Richit Universidade Federal da Fronteira Sul
  • Leandro Hupalo
Palavras-chave: Formação de professores. Educação Profissional. Formação pedagógica. Profissionalidade.

Resumo

O artigo examina as perspectivas de formação pedagógica de professores, no âmbito da educação profissional no Brasil, olhando-as a partir de resultados de estudos. A investigação consiste em uma análise qualitativa e interpretativa, baseada em uma análise de conteúdo, sobre dissertações e teses voltadas à temática ‘formação pedagógica de professores na educação profissional’, produzidas no período compreendido entre 2005-2015. Este recorte temporal foi estabelecido tendo em vista a expansão dos estudos sobre esta temática, concomitante a expansão da própria educação profissional em nosso país. Os dados foram analisados sob a luz das perspectivas teóricas relacionadas à profissionalidade e constituição docente, esboçadas por Maurice Tardif, José Contreras e José Gimeno Sacristán. Os resultados evidenciaram perspectivas distintas de formação pedagógica docente, das quais duas são discutidas neste artigo: formação profissional docente que prioriza a articulação entre teoria e prática e a complementaridade entre disciplinas e dimensões formativas, na medida em que os docentes reconhecem a importância e valorizam a dimensão pedagógica da formação para a concretização da prática profissional; e formação profissional docente que se concretiza mediante a constituição profissional do professor e a prática pedagógica, visto que para um grupo de professores desta modalidade de educação o conhecimento prático assume centralidade na constituição docente.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Leandro Hupalo

Mestre em Educação

Referências

ANDRÉ, M. A constituição da profissionalidade docente: os efeitos do campo de tensão do contexto escolar sobre os professores. Reunião Nacional da ANPEd, 36., Anais... Goiânia, 2013.
ARAÚJO, W.P. A formação docente para a educação profissional e tecnológica no IFNMG-Campus Januária. 2014. 197 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – UNB. Brasília, 2014.
BARBACOVI, L.J. O Professor da educação profissional e a conectividade orgânica entre formação e prática docente: um estudo sobre o IFET Sudeste de Minas Gerais. 2011. 292 f. Tese (Doutorado em Educação) – UFMG. Belo Horizonte, 2011.
BARDIN, L. Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70, 1977.
BRASIL. Resolução CNE/CEB n. 04, de 6 de junho de 2012. Dispõe sobre alteração na Resolução CNE/CEB n.3/2008, definindo a nova versão do Catálogo Nacional de Cursos Técnicos de Nível Médio, 2012.
BRASIL. Lei n.11.741, de 16 de julho de 2008. Diário Oficial da União. Brasília, DF, 17 jul. 2008
BRASIL. Ministério da Educação. Conselho Nacional de Educação. Resolução CNE/CEB, n.º 3, de 26 de junho 1998. Diário Oficial da União, 5 ago. 1998.
BRASIL. Ministério da Educação. Lei n. 9.394, de 29 de dezembro de 1996. Diário Oficial da União, 23 dez. 1996. Brasília.
CASTANHO, M.E. Sobre professores marcantes. In: CASTANHO, S. (Org.). Temas e textos em metodologia do ensino superior. Campinas: Papirus, 2001, p. 29-35.
CONTRERAS, J. Autonomia de professores. 2. ed. São Paulo. Cortez: 2012.
COSTA, M.A. da. Políticas de formação de professores para a educação profissional e tecnológica: cenários contemporâneos. 2012. 231 f. Tese (Doutorado em Educação) – UFU. Uberlândia, 2012.
DUBAR, C. A socialização: construção das identidades sociais e profissionais. São Paulo: Martins Fontes, 2005.
ERICKSON, F. Qualitative methods in research on teaching. In: WITTROCK, M. C. (Ed.) Handbook of Research on teaching. 3rd ed. New York, NY: Macmillan, 1896. p.119-161
ESQUINSANI, R.S.S. O trabalho docente na educação brasileira: contextos e expectativas. In: DURLI, Z.; SILVA, R. R. da; RIBEIRO, V.N. da S. (Orgs.). Formação docente em perspectiva. Passo Fundo: Editora Universidade de Passo Fundo, 2012.
HOBOLD, M.S. A constituição da profissionalidade docente: um estudo com professores de educação profissional. Contrapontos, Itajaí, v. 4, n. 2, p. 269-282, mai./ago. 2004.
KUENZER, A.Z. Ensino médio: Construindo uma proposta para os que vivem do trabalho. 5. ed. São Paulo: Cortez, 2007.
LABAREE, D.F. On the Nature of Teaching and Teacher Education: Difficult Practices That Look Easy. Journal of Teacher Education, v. 51, n. 3. p. 228-233, mai./jun. 2000.
LIMA, F.B.G de. A formação de professores nos institutos federais de educação, ciência e tecnologia: um estudo da concepção política. 2013. 282 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – UNB. Brasília, 2012.
LUDKE, M.; BOING, L.A. Caminhos da profissionalização e da profissionalidade docentes. In: Revista Educação e Sociedade, v.25, n. 89, set/dez, 2004.
MACHADO, L.R. O desafio da formação dos professores para a EPT e PROEJA. Revista Educação e Sociedade. Campinas. v. 32, n. 116, p. 689-704. jul./set. 2011.
MARTINS, L.A. Trajetórias de constituição da docência na educação profissional. 2011. 130 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – UNICAMP. Campinas, 2011.
NÓVOA, A. O passado e o presente dos professores. In: NÓVOA, A. (Org.). Profissão professor. Porto: Porto Editora, 1995. p. 13-34.
______. Para uma formação de professores construída dentro da profissão. Revista Educación, Madrid, n. 350, p. 203-218, set./dez. 2009.
OGLIARI, C.R.N. Concepção de formação inicial de professores para a educação profissional de nível médio: um aspecto da história da educação no Estado do Paraná. 2006. 166 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – PUC/PR. Curitiba, 2006.
OLIVEIRA, N.P. Formação continuada de professores e o desenvolvimento de currículos integrados na educação profissional e tecnológica. 2011. 124 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – UNICAMP. Campinas, 2011.
PIMENTA, S.G. Formação de professores: Identidade e saberes da docência. In: PIMENTA, S.G. (Org.). Saberes pedagógicos e atividade docente. São Paulo: Cortez, 1999.
PIMENTA, S.G, GHEDIN, E. (Orgs.). Professor reflexivo no Brasil: gênese e crítica de um conceito. 3. ed. São Paulo: Cortez, 2005.
PINTO, L.M de C da S. A constituição do professor pelo trabalho docente na educação profissional: o caso do IFMT – Campus Cuiabá – Octayde Jorge da Silva. 229 f. Tese (Doutorado em Educação). UFRGS. Porto Alegre, 2014.
POPKEWITZ, T.S. Sociología política de la reforma educativa. Madri: Mormata, 1991.
REIS MONTEIRO, A. Qualidade, profissionalidade e deontologia na educação. In: Coleção Panorama, n. 9. Portugal: Porto Editora, 2008.
ROLDÃO, M.C.Profissionalidade docente em análise: especificidades dos ensinos superior e não superior. Nuances: estudos sobre educação. v.12, n.13, p.105-126, jan./dez. 2005.
SACRISTÁN, J.G. Consciência e acção sobre a prática como libertação profissional dos professores. In: NOVOA, A. (Org.) Profissão professor. Porto: Porto Editora,1995. SANTOS, E.M da L. A autoformação docente no ensino técnico profissional na interface com a prática pedagógica: significados e potencialidades. 2013. 156 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – UNISINOS. São Leopoldo, 2013.
TARDIF, M. Saberes docentes e formação profissional. 15. ed. Petrópolis: Vozes, 2013.
TARDIF, M.; LESSARD, C. O trabalho docente: elementos para uma teoria da docência como profissão de interações humanas. 8. ed. Petrópolis: Vozes, 2013.
URBANETZ, S. A constituição do docente para a educação profissional. 2011. Tese (Doutorado em Educação). Universidade Federal do Paraná, Curitiba
Publicado
12-07-2019
Como Citar
RICHIT, A.; HUPALO, L. Formação de professores na educação profissional: uma análise sobre a dimensão pedagógica. Formação Docente – Revista Brasileira de Pesquisa sobre Formação de Professores, v. 11, n. 20, p. 109-130, 12 jul. 2019.