Curso de pedagogia: Formação do professor da educação infantil e dos anos iniciais do ensino fundamental

  • Geslani Cristina Grzyb Pinheiro Grupo Educacional Uninter
  • Joana Paulin Romanowski Centro Universitário UNINTER
Palavras-chave: Conteúdos da Docência, Curso de Pedagogia, Formação de Professores

Resumo

A formação do professor para atuar na educação infantil e anos iniciais do ensino fundamental é preocupação constante nas discussões acadêmicas. Atualmente, os cursos de licenciatura preparam o professor para a educação básica, porém, é o curso de Pedagogia que assume a responsabilidade em formar esse profissional para a docência na educação infantil e nos primeiros anos do ensino fundamental, conforme instituído na LDBEN/96 e nas Diretrizes Curriculares para o curso de Pedagogia (DCNs). Partindo desse pressuposto, o presente texto expressa resultado de investigação realizada com o objetivo de compreender como se institui a formação do professor para educação infantil e anos iniciais do ensino fundamental no curso de Pedagogia. A metodologia da pesquisa caracteriza-se como um estudo de caso, de abordagem qualitativa de um curso de Pedagogia de uma instituição de ensino superior privada de Curitiba-PR. A proposta deste curso prioriza a formação docente no curso. Foram realizadas entrevistas com professores e coordenadora, questionários com alunos e análise dos TCCs e da proposta do curso. Os referenciais teórico metodológicos que embasam o estudo consideram Gatti (2009), Brzezinski (1996), Martins (1998), Waschowicz (2009), Scheibe e Aguiar (1999), Gauthier (1998), Veiga (2009), Garcia (1999), Romanowski (2007), Libâneo e Pimenta (2006), Pimenta (2004). Os resultados apontam que a docência é a base da formação do pedagogo no curso investigado, nos conteúdos de todas as disciplinas, fundamentos teóricos e conhecimentos específicos da prática de ensino, a ênfase é o método.Destarte, a formação para a docência na educação infantil indica aponta lacunas, o enfoque da docência são os anos iniciais do ensino fundamental.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Geslani Cristina Grzyb Pinheiro, Grupo Educacional Uninter

Pedagoga, mestre em Educação pela PUCPR, professora do Grupo Educacional Uninter.

Joana Paulin Romanowski, Centro Universitário UNINTER

Doutorado em Educação pela Universidade de São Paulo (2002), mestrado em Educação, especialização em Alfabetização, graduação em Pedagogia pela Universidade Federal do Paraná. Atualmente é professor titular da Pontifícia Universidade Católica do Paraná – PPGE e colaboradora no Centro Universitário UNINTER, professora aposentada pela UFPR e da Educação Básica – PMC. Membro do Comitê Assessor de Área – Fundação Araucária – (2006/08; 2013/15); Coordenadora do Fórum de Editores da Região Sul/ANPEd, Coordenadora do Fórum de Editores de periódicos Científicos da Área da Educação. Coordenadora do Grupo de Pesquisa Práxis Educativa – Dimensões e Processos, com projetos de pesquisa financiados pelo CNPq. Editora das revistas Diálogo Educacional – PUCPR (2008/2017); Intersaberes- UNINTER, Membro do Comitê Editorial da Revista Formação Docente – Revista Brasileira de Pesquisa Sobre Formação de Professores, Membro do Conselho Editorial da Revista Atos de Pesquisa – FURB. Coordenadora do GT 08 – Formação de professores (2010/2013). Membro do Comitê Científico da ANPEd – 2008/2010. Membro do Comitê PIBIC/PUCPR; FURB ;UFPR; parecerista ad doc de periódicos da área, e parecerista de Fundação de Fomento em Pesquisa – (Araucária/PR; Sergipe; Santa Catarina). Participa da Rede de Pesquisadores em Formação de Professores RIPEFOR como membro fundador; Rede KIPUS; Red de Inducion a la Docência.Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Educação, atuando principalmente nos seguintes temas: formação de professores, didática, ensino superior, educação e curso de pedagogia.

Referências

BRANDAO, C. F. LDB – passo a passo. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (Lei n° 9.394/96). Comentada e interpretada artigo por artigo. São Paulo: Avercamp, 2003.
BRZEZINSKI, I. Pedagogia, pedagogos e formação de professores. 7. ed. Campinas: Papirus, 1996.
BRASIL. Decreto-Lei n° 1.1190 de 04 de abril de 1939. Disponível em: . Acesso em: 20 ago. 2009.
BRASIL. Decreto-Lei n° 8.530 de 2 de janeiro de 1946. Disponível em: . Acesso em: 20 ago. 2009.
CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇAO. Resolução CNE/CP N. 1° de maio de 2006.
FONTANA, M. I. A prática da pesquisa: relação teoria e prática no curso de Pedagogia. Dissertação (Mestrado em Educação) – Pontifícia Universidade Católica do Paraná, Curitiba, 2006.
GATTI, B.; BARRETO, E. S. de S. (Coord.) Professores do Brasil: impasses e desafios. Brasília: UNESCO, 2009. p. 117-131.
GAUTHIER, P. Por uma teoria da Pedagogia: pesquisas contemporâneas sobre o saber docente. Rio Grande do Sul: INIJUÍ, 1998.
KUENZER, A. Z. As mudanças no mundo do trabalho e a educação: novos desafios para a gestão. In: FERREIRA, N. S. C. (Org.) Gestão democrática da Educação: atuais tendências, novos desafios. São Paulo: Cortez. 1998, p. 33-58.
LIBÂNEO, J. C. Pedagogia e Pedagogos, para quê? São Paulo: Cortez, 2007.
LIBÂNEO, J. C.; PIMENTA, S. G. Formação dos profissionais da educação: visão crítica e perspectivas de mudança. In: PIMENTA, S. G. (Org.). Pedagogia e pedagogos: caminhos e perspectivas. São Paulo: Cortez, 2006. p. 11-57.
LUDKE, M.; ANDRÉ, M. E. D. A. Pesquisa em educação: abordagens qualitativas. São Paulo: EPU, 2007.
MARCELO GARCIA, C. Formação de professores: para uma mudança educativa. Portugal: Editora Porto, 1999.
MARTINS, P. L. O. A didática e as contradições da prática. Campinas: Papirus, 1998.
MARTINS, P. L. O. A relação conteúdo-forma: expressão das contradições da prática na escola capitalista. In: VEIGA, I. P. A. (Org.). Didática: o ensino e suas relações. 12. ed. Campinas: Papirus, 2007. p. 77-103.
MARTINS, P. L. O. As formas e as práticas de interação entre professores e alunos. In: VEIGA, I. P. A. (Org.). Lições de Didática. Campinas: Papirus, 2006. p. 75-100.
MARTINS, P. L. O. Didática. Curitiba: IBPEX, 2007.
MORAES, M. C. M. (Org.) (2003). Iluminismo às avessas: produção de conhecimento e políticas de formação docente. Rio de Janeiro: DP&A, 2003.
PIMENTA, S. G.; LIMA, M. S. L. Estágio e docência. 2. ed. São Paulo: Cortez, 2004.
ROMANOWSKI, J. P. Formação e profissionalização docente. Curitiba: IBPEX, 2007.
ROMANOWSKI; J. P.; ROUSSENAU, L.; URBANETZ, S. T.. Relatório de pesquisa. Curitiba: FACINTER, 2005. Em arquivo particular.
SANTOS, O. J. Fundamentos sociológicos da educação. “Lato Sensu” em Psicopedagogia – Faculdade de Ciências Humanas, Universidade Fumec, Belo Horizonte, 2005. p. 13-50.
SCHEIBE, L. Diretrizes curriculares para o curso de pedagogia: trajetória. Cadernos de Pesquisa, Fundação Carlos Chagas, v. 37, p. 30-50, 2007.
SCHEIBE, L. Políticas públicas de formação docente: o desafio do direito à educação. Ensino em Revista, UFU, v. 17, p. 95-110, 2010.
SCHEIBE, L.; AGUIAR, M. A. Formação de profissionais da educação no Brasil: o curso de Pedagogia em questão. In: Formação de profissionais da educação, políticas e tendências. Educação e Sociedade. Campinas, CEDES, v. 68, p. 220- 237, dez. 1999.
SEVERINO, A. J. Metodologia do trabalho científico. 23. ed. São Paulo: Cortez, 2007.
SILVA, C. S. B. Curso de pedagogia no Brasil: velhos e novos desafios. São Paulo: Xamã, 2000.
SOLIMANO, A. The middle class and the development process. Santiago: CEPAL, 2008.
VEIGA, I. P. A. A aventura de formar professores. Campinas: Papirus, 2009.
VIEIRA, S. R. A trajetória do curso de Pedagogia – de 1939 a 2006. Rio Grande do Sul: FURG, 2008.
WASCHOWICZ, L. A. O método dialético na didática. 2. ed. Campinas: Papirus, 1991.
WASCHOWICZ, L. A. Pedagogia mediadora. Petrópolis: Vozes, 2009.
Publicado
18-12-2010
Como Citar
PINHEIRO, G. C. G.; ROMANOWSKI, J. P. Curso de pedagogia: Formação do professor da educação infantil e dos anos iniciais do ensino fundamental. Formação Docente – Revista Brasileira de Pesquisa sobre Formação de Professores, v. 2, n. 3, p. 136-151, 18 dez. 2010.
Seção
Artigos