Apresentação

  • Joana Paulin Romanowski

Resumo

Esse número distingue artigos sobre a formação inicial, preocupação constante de pesquisadores, além de pesquisas sobre história de vida, formação de professores iniciantes para cursos profissionalizantes e formação continuada.

Abre a revista o artigo “Quebrando os silêncios das histórias únicas: as narrativas profissionais como contranarrativas na investigação e formação em supervisão”, escrito por Maria Alfredo Moreira, com a finalidade de discutir a prática da escrita de narrativas profissionais na investigação educacional e na formação (pós-graduada) de professores em supervisão em Portugal.

O artigo “Modelos de formação e estágios curriculares” de Magali Aparecida Silvestre e Vera Maria Nigro de Souza Placco analisa características de concepções de formação orientadoras de projetos e práticas de estágio curricular obrigatório em cursos de formação inicial de professores.

Na perspectiva de problematizar a articulação entre a prática de ensino e a pesquisa na formação dos novos professores, Luciane Maria Schlindwein apresenta o artigo “Prática de ensino e pesquisa na pedagogia: a favor da centralidade da prática de ensino na formação docente”.

Neste sentido da relação entre pesquisa e formação docente, o artigo “PIBID como Formação de Professores: reflexões e considerações preliminares”, de Daniel Soczek, examina o programa considerando suas possibilidades e limitações.

Sobre a formação inicial soma o artigo “O currículo de formação dos cursos de educação física: novas rupturas ou antigas continuidades?” de Cláudio Lúcio Mendes e Paola Luzia Gomes Prudente, com o propósito de explicitar como são interpretadas – no currículo dos cursos superiores de Educação Física da região Centro-oeste de Minas Gerais – as normatizações constantes das Diretrizes Curriculares Nacionais para a formação de professores do Conselho Nacional de Educação.

O artigo “Início da docência: investigando professores do ensino fundamental”, proposto por Cláudia Valéria Gabardo e Márcia de Souza Hobold, indaga sobre os dilemas dos professores iniciantes da educação básica e as implicações com a formação inicial e continuada.

A trajetória dos professores da Educação Profissional é objeto de discussão no artigo “O percurso formativo de docentes da educação profissional e o significado da docência na vida de engenheiros que se tornaram professores”, de Sandra Terezinha Urbanetz.

Finaliza esse número o artigo “Processo formativo FOLHAS: constituição subjetiva de conhecimento de professor de química”, escrito por Belmayr Knopki Nery e Otavio Aloisio Maldaner, que aborda pesquisa sobre programa de formação continuada em que textos didáticos dos componentes disciplinares da educação básica são produzidos pelos professores e validados entre pares. Elege como objetivo analisar a possibilidade de constituição do sujeito professor-autor de Folhas.

Agradecemos aos autores.

Boa leitura.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Joana Paulin Romanowski

Doutorado em Educação pela Universidade de São Paulo (2002), mestrado em Educação, especialização em Alfabetização, graduação em Pedagogia pela Universidade Federal do Paraná. Atualmente é professor titular da Pontifícia Universidade Católica do Paraná – PPGE e colaboradora no Centro Universitário UNINTER, professora aposentada pela UFPR e da Educação Básica – PMC. Membro do Comitê Assessor de Área – Fundação Araucária – (2006/08; 2013/15); Coordenadora do Fórum de Editores da Região Sul/ANPEd, Coordenadora do Fórum de Editores de periódicos Científicos da Área da Educação. Coordenadora do Grupo de Pesquisa Práxis Educativa – Dimensões e Processos, com projetos de pesquisa financiados pelo CNPq. Editora das revistas Diálogo Educacional – PUCPR (2008/2017); Intersaberes- UNINTER, Membro do Comitê Editorial da Revista Formação Docente – Revista Brasileira de Pesquisa Sobre Formação de Professores, Membro do Conselho Editorial da Revista Atos de Pesquisa – FURB. Coordenadora do GT 08 – Formação de professores (2010/2013). Membro do Comitê Científico da ANPEd – 2008/2010. Membro do Comitê PIBIC/PUCPR; FURB ;UFPR; parecerista ad doc de periódicos da área, e parecerista de Fundação de Fomento em Pesquisa – (Araucária/PR; Sergipe; Santa Catarina). Participa da Rede de Pesquisadores em Formação de Professores RIPEFOR como membro fundador; Rede KIPUS; Red de Inducion a la Docência.Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Educação, atuando principalmente nos seguintes temas: formação de professores, didática, ensino superior, educação e curso de pedagogia.

Publicado
19-06-2018
Como Citar
ROMANOWSKI, J. P. Apresentação. Formação Docente – Revista Brasileira de Pesquisa sobre Formação de Professores, v. 3, n. 5, p. 9-10, 19 jun. 2018.
Seção
Apresentação